APLICAÇÃO DO MÉTODO “DR” NA DOSIMETRIA DE RUÍDO e CALOR NAS PERICIAS JUDICIAIS DO TRABALHO

ruido Stres térmico

Nessa matéria quero mostrar aos Peritos Judiciais do Trabalho e aos futuros peritos e aos assistentes técnicos em pericias judiciais do trabalho a Metodologia – Técnica de Avaliação de Ruído – que está sendo utilizada nas dosimetrias de ruído e de calor nas pericias judiciais de insalubridade.

A Técnica D. R.

Em sala de aula pergunto aos futuros peritos e assistentes técnicos qual é o “sonho de consumo” de todo Perito?

E a resposta é: Chegar ao local das diligências e não encontrar – sem a presença – advogados, reclamante e assistente(s) técnico(s).

E, para completar a felicidade do sonho, não haver nos autos nenhum tipo de quesitos ou somente quesitos dos advogados que, via de regra, são impertinentes e irrelevantes e que permitem facilmente a resposta de “Prejudicado

Assim sendo, ou acontecendo, chegando o perito ao local das diligências periciais sem a presença daquelas figuras – chatas – dos advogados; ausente o reclamante; sem a presença de assistentes técnicos e sem quesitos elaborado pelas partes, o PERITO passa a aplicar  a Técnica DR para as diligências periciais:

O Perito DEITA E ROLA – D.R  nas diligências Periciais.

Considerando que naquela diligências estará somente o Perito e Deus, levando-se em conta que o representante da empresa não vai incomodar, o expert do juízo passa a fazer o que bem entender como certo.

DOSIMETRIA DE RUÍDO: Será realizado com uma única medição instantânea feita com qualquer tipo de decibelímetro.

Tem-se notícias de Perito que faz a DOSIMETRIA DO RUÍDO com o uso de um APP no telefone.

CALOR: A dosimetria do calor artificial será feita com a medição da temperatura ambienta usando um termômetro de mercúrio comum. Ou um APP no telefone.

COLETA DE AGENTES QUÍMICOS: Não será feita nenhuma coleta de agente químico para a caracterização da insalubridade. Usa-se o aparelho do “Xerômetro”

CÓPIA DE DOCUMENTOS: E para complementar o seu laudo o ilustre expert do juízo – do alto da sua autoridade – e com a interpretação equivocada do parágrafo 3º do artigo 473 do CPC – solicita- manda – que a empresa reclamada entregue cópias dos documentos: PPRA _ PCMSO(???)_LTCAT_PPP(???) e com as informações extraídas desses documentos elabora o Laudo Pericial.

Dessa forma o PERITO aplicou o disposto na TÉCNICA DO D.R. para a elaboração do Laudo Pericial.

Ao final, alguém será INJUSTIÇADO.

 

2 comentários sobre “APLICAÇÃO DO MÉTODO “DR” NA DOSIMETRIA DE RUÍDO e CALOR NAS PERICIAS JUDICIAIS DO TRABALHO

  1. Sim, pelo que aprendi na minha formação e que qualquer medição é válida desde que os instrumentos utilizados estejam com seus certificados e calibração em dia. Não compactuo com nenhum outro tipo de instrumentos que não sejam os aprovados pelo MTE, APP Não serve para laudos de perícias mas podem ser utilizados para ter idéia quantitativa nos ambientes que possuem algum desconforto durante a jornada de trabalho. E se comprovado acionar o responsável técnico para efetuar as medições com instrumentos habilitados para tais fins. Com relação aos programas e laudos e perfis que serão utilizados como complemento do laudo não posso responder por eles devido não ter acompanhado sua elaboração, mas se comprovado a sua elaboração por profissionais habilitados e assinado pelo empregador servirá para provar ou não a existência de agentes de riscos nos ambientes diagnosticados.

    • Olá Davi.
      obrigado pelo comentário.

      Ocorre que em Perícia judicial não é permitido tomar uma única medição, instantânea, mesmo que feita pelo melhor equipamento e afirmar que aquela medição representa a dose de exposição de toda a jornada.
      Nas Perícias Judiciais do Trabalho – Insalubridade – o Perito deve realizar a dosimetria de acordo com a metotologia da NR-15 e com as recomendações da NHO 01 da FUNDACENTRO.
      Em relação aos documentos – PPRA – LTCAT é vedado, proibido ao Perito do Juiz utilizar informações daqueles documentos para fundamentar o seu Laudo Pericial.
      Se o perito fizer isso pode ter o seu Laudo pericial impugnado pela parte reclamante ao sentir-se prejudicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *